banner-site-sindicalize-se

face banner          twitter banner

  • Rádio
  • Imagens
  • Unidade
  • Vídeo

 

arte_ato-jornalistasface_oficial

      unidade_histrico

arte_ato-jornalistasface_oficial

News image

Anamatra: mudanças da reforma trabalhista na CLT são inconstitucionais

Negociação individual de jornada e de banco de horas, bem como terceirização para reduzir salários, estã...

News image

FIJ realiza pesquisa sobre violência contra as trabalhadoras da comunicação

Acesse e participe do estudo da Federação Internacional de Jornalistas até o dia 21/11 A Federação Intern...

News image

'Reforma trabalhista aumentará a desigualdade no Brasil', diz economista

Para professor da Unicamp Guilherme Mello, Brasil também precisa discutir um novo modelo de distribuição de...

News image

Vozes da marcha: O racismo ainda organiza a nossa desigualdade

No dia da 14ª Marcha da Consciência Negra, em São Paulo, vídeo captura impressões de cidadãos a respeito...

News image

Marcha da Consciência Negra em SP fortalece luta contra o golpe e o racismo

Passeata também enfrentou ação de boicote de Doria na Avenida Paulista Organizações do movimento negro en...

News image

CUT São Paulo se solidariza com trabalhadores da EBC em greve

Em nota, CUT Estadual expressa apoio aos grevistas e alerta para o desmonte da EBC pelo governo golpista de Mi...

Qui, 29 de Setembro de 2016 20:25   
Jornalistas denunciam violência policial ao Ministério Público

Depoimentos darão base a inquérito civil instaurado para proteger o direito constitucional à informação

29-09_agressao_materia

Balas de borracha no rosto e pelas costas, espancamentos, atropelamentos, ameaças sob a mira de escopetas, prisões arbitrárias, provas falsificadas, xingamentos e terror psicológico, além de câmeras fotográficas destruídas, celulares e cartões de memória subtraídos. É dessa forma que a Polícia Militar paulista, comandada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), tem atuado contra os jornalistas nas manifestações, sobretudo a partir dos protestos de junho de 2013.

Em audiência pública realizada nesta quarta-feira (28), no Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), no centro da capital, 16 profissionais da comunicação prestaram depoimento e relataram uma infinidade de violações da PM que, no estado mais importante do país, confirmam que estão em risco a liberdade de expressão, de manifestação e do exercício profissional da imprensa.

Os depoimentos prestados na audiência, intitulada “Tutela do direito à informação: cerceamento da atividade dos profissionais de imprensa em manifestações de rua e/ou atos públicos em razão da violência praticada por agentes do Estado”, darão base a um inquérito civil já instaurado, que visa proteger o direito constitucional à informação.

Além da truculência policial, dirigida aos jornalistas por registrarem as ações abusivas da PM, também preocupa o apoio da Justiça a esse tipo de violência, ressaltou afirmou Paulo Zocchi, presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), entidade parceira do MP na realização da audiência.

Para o sindicalista, ao culpar os fotógrafos Sérgio Silva e Alex Silveira por perderem a visão com tiros de bala de borracha da PM nas manifestações, o Judiciário paulista dá carta branca para que a polícia agrida os jornalistas

“Parece uma questão menor no dia seguinte à anulação da condenação dos policiais que assassinaram 111 presos no Carandiru. Mas as questões têm uma ligação e não podemos deixar nenhum aspecto do arbítrio sem enfrentamento”.  No depoimento, o dirigente defendeu a desmilitarização da polícia, o fim do uso das balas de borracha e das bombas de gás, e cobrou a investigação dos casos e punição dos responsáveis.

Zocchi também pontuou que, desde 2013, com o recrudescimento da violência contra os jornalistas, o SJSP busca diálogo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) e com o governador de São Paulo para  explanar sobre os casos de agressão e violência e discutir soluções que garantam a liberdade de imprensa, mas a entidade nunca foi atendida pelo governo paulista.

Violência nas ruas, descaso nas delegacias
Nos últimos três anos, a violência contra jornalistas no país foi maior do que a registrada em uma década. Entre 2002 e 2012, foram 219 agressões e impedimentos do exercício da profissão, segundo dados da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). De 2013 até agora, são cerca de 300 jornalistas vítimas de violência no Brasil, dos quais quase 150 somente no estado de São Paulo, aponta levantamento da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).

Vinícius Gomes fotografou e filmou a ação da polícia contra manifestantes no centro da capital, nas proximidades do jornal Folha de S.Paulo, no último dia 31 de agosto e, na ocasião, registrou o choque de um acidente envolvendo dois policiais das  Rondas Ostensivas Com Apoio de Motocicletas. Um terceiro policial desceu da motocicleta dizendo “é você!”, e o fotógrafo foi cercado e espancado por um grupo de policiais com socos, chutes e uma pancada com cassetete na cabeça.

“Só consegui me encolher no chão enquanto eu apanhava”, relatou. Depois da agressão, os policiais algemaram o profissional, disseram para ele andar olhando para o chão e, já sangrando, foi levado ao 2º Distrito Policial (DP), no Bom Retiro. Depois de aguardar longo tempo na delegacia, em pé, olhando para a parede, o fotógrafo foi encaminhado a um pronto socorro, onde tomou quatro pontos na cabeça e, em seguida, foi levado ao 78º DP, no bairro dos Jardins até a liberação, de madrugada.

A repórter Cintia Gomes, da CBN, levou um tiro de borracha pelas costas enquanto corria de um cerco policial aos manifestantes, durante protesto contra aumento da tarifa de transporte, em janeiro último.  Em vez de o caso ter sido registrado corretamente como lesão corporal, a repórter disse que o boletim de ocorrência foi lavrado como abuso de autoridade na 78º DP. “Para além da dor, fui ferida não só na minha integridade física, mas no exercício da profissão e na minha crença que vivemos num Estado livre e democrático”.

Orientação: registro de BO e contato direto com o Sindicato
Vários jornalistas que prestaram depoimento ao MP se queixaram da dificuldade de registrar boletins de ocorrência, pois têm enfrentado a resistência de delegados e, entre os que fizeram exame de corpo de delito no IML, a maioria não tinha recebido o laudo da violência.

Apesar da questão, o Sindicato dos Jornalistas reforça que é essencial os profissionais de comunicação não aceitarem qualquer tipo de violência policial, registrando o boletim de ocorrência numa delegacia e também comunicando o caso ao SJSP, para que a entidade possa prestar apoio e para levar o conjunto das denúncias a organizações como a Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ).

Quando houver dificuldades ou recusa ao registro do boletim de ocorrência numa delegacia, a orientação do Ministério Público é que o jornalista procure o Grupo de Atuação Especial de Controle Externo da Atividade Policial  (GECEP), órgão ligado à Promotoria de Justiça que fiscaliza a atuação da polícia. O GECEP fica no térreo do Fórum Criminal da Barra Funda, na Av. Dr. Abraão Ribeiro nº 313.

Os profissionais de comunicação também podem - e devem - continuar prestando depoimentos para relatar agressões sofridas junto ao MP. Basta solicitar agendamento pelos fones (11) 3119-9260 e 3119-9062 ou, ainda, pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . Caso o jornalista tenha fotos ou vídeos que comprovem a violência, o MP solicita que o material seja compartilhado para ser incluído entre as provas do inquérito instaurado.

Encaminhamentos
Em entrevista ao Portal do SJSP, o promotor Eduardo Ferreira Valério afirmou que não é possível antecipar qual instrumento jurídico o MP utilizará para combater a violência policial contra os jornalistas. Mas explicou que, a partir dos depoimentos e outras provas colhidos na audiência, o caminho pode ser o do ajustamento de conduta e de recomendações à atuação da polícia ou, ainda, a judicialização por meio de uma ação civil pública contra o Estado paulista.

“É adequar a atuação policial a balizas democráticas e impedir que policiais usem gás de pimenta e tiros de bala de borracha a torto e a direito no meio da população”, disse Valério.

As informações prestadas pelos depoentes serão organizadas e, em até 10 dias, o relatório será divulgado pela Promotoria de Direitos Humanos e Inclusão Social do MP. A audiência pública foi realizada pela Promotoria de Justiça dos Direitos Humanos e Inclusão Social do MP, em parceria com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a Conectas, o Artigo 19, o Sou da Paz e o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo.

Escrito por: Flaviana Serafim      Foto: André Freire

 

Interior/Litoral

Presidente Prudente: Regional suspende expediente nesta sexta (20)

Em virtude do feriado municipal de São Sebastião em Presidente Prudente, a Regional Oeste Paulista...

Regional Rio Preto suspende expediente nesta quinta-feira (8)

Em virtude do feriado municipal da Imaculada Conceição, não haverá expediente nesta quinta-feira (8)...

Regional Oeste sem expediente na quinta-feira (8)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo informa que não haverá expediente...

Comunicados

Assembleia Geral Ordinária em 29/05

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO CNPJ nº 62.584.230/0001-00 – ASSEMBLÉIA GERAL...

Assembleia de prestação de contas em 29/05

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO CNPJ nº 62.584.230/0001-00 – ASSEMBLÉIA...

Sindicato sem expediente no dia 14/11

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) informa que não haverá...

Notícias/Geral

Assembleia Geral na Rede Anhanguera de Comunicação

Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL...

Sindicato convoca Assembleia Geral para Congresso Extraordinário da Fenaj

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO CNPJ 62.584.230/0001-00 – ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA...

Sindicato convoca assembleia extraordinária na Lauda Editora

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL...

Moagem

Vai e Vem do Mercado (Moagem) - 30/05 a 06/05

News image

  Estadão * A editora-chefe Cida Damasco está de saída do Estadão, após quase...

Vai e Vem do Mercado (Moagem) - 23/05 a 30/05

News image

  Temer exonera presidente da EBC Entidades defendem continuidade de Ricardo Melo à frente...

Vai e Vem do Mercado (Moagem) - 09/05 a 16/05

News image

    EBC Edinho Silva deixa o comando do Conselho e é substituído por...

Opinião e Artigos

Reflexões sobre uma dura campanha salarial

As dificuldades com as quais se deparam os jornalistas na Campanha Salarial de Rádio e TV fal...

No Brasil, milhões de pessoas morrem antes dos 65 anos Esta é a idade que Temer con...

Até em São Paulo, a cidade mais rica do país, milhares de trabalhadores morrem antes de comp...

2016: um ano marcado pela resistência

2016 pode ser comparado a um mar revolto. Em meio às altas ondas, a direção deste Sindicato...

Cursos e Convênios

REPÓRTER NO TELEJORNALISMO – 21h/aulas

Dias 24 (sábado), 25 de junho (domingo) e 01 de julho (sábado), das 9h30 às...

Como Conseguir um estágio em Jornalismo e Empreendedorismo no ecossistema do jornal...

News image

SÁBADO DE ATIVIDADES PARA JORNALISTAS E ESTUDANTES DE JORNALISMO 08 DE ABRIL ATIVIDADE GRATUITA Como...

JORNALISMO DE MODA EM TEMPOS DE MÍDIAS SOCIAIS – 6h/aulas

Dia 06 de maio, sábado, das 9h00 às 16h00 Docente: Suzana Azar, jornalista com mais...

Jurídico

Rádio e TV: sem avanço, contraposta com reposição da inflação é entregue ao pa...

News image

Direção do SJSP intensificará contato com as redações para pressionar a empresas ao reajuste...

“Pejotização” e terceirização: realidades no jornalismo

News image

    Em tempos de discussão sobre o PL 4330/04, que regulamenta a...

Preços e Salários

Comissão Eleitoral da FENAJ abre prazo para impugnação de candidaturas

News image

As eleições da FENAJ acontecerão de 19 a 21 de julho. Duas chapas e 9 candidaturas à Comissão Nacional de Ética estão inscritas para...

Direitos Humanos

Número de presos mortos em Manaus é o maior desde o Massacre do Carandiru

News image

As 60 mortes de detentos confirmadas até agora no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj),...

MPF oferece quarta denúncia contra legista acusado de forjar laudos na ditadura

O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF) fez mais uma denúncia contra o legista...

Expediente

Portal Oficial do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

 

Presidente

Paulo Zocchi

Secretária de Comunicação 

Lílian Parise

 

As matérias assinadas não representam necessariamente a opinião da diretoria.


Editora
: Flaviana Serafim


Contatos

Tel:(11) 3217-6299

Fax:(11) 3256-7191

e-mail: jornalista@sjsp.org.br

Facebook: http://www.facebook.com/SindicatoJornalistasSP

Twitter: http://twitter.com/JornalistasSP

Entidades parceiras

fenaj_186x44

cut_469x154

fij_140x140

Endereço

Rua Rego Freitas,530 - Sobreloja
Vila Buarque - SP - CEP: 01220-010
Fone: 11 3217 6299

Your are currently browsing this site with Internet Explorer 6 (IE6).

Your current web browser must be updated to version 7 of Internet Explorer (IE7) to take advantage of all of template's capabilities.

Why should I upgrade to Internet Explorer 7? Microsoft has redesigned Internet Explorer from the ground up, with better security, new capabilities, and a whole new interface. Many changes resulted from the feedback of millions of users who tested prerelease versions of the new browser. The most compelling reason to upgrade is the improved security. The Internet of today is not the Internet of five years ago. There are dangers that simply didn't exist back in 2001, when Internet Explorer 6 was released to the world. Internet Explorer 7 makes surfing the web fundamentally safer by offering greater protection against viruses, spyware, and other online risks.

Get free downloads for Internet Explorer 7, including recommended updates as they become available. To download Internet Explorer 7 in the language of your choice, please visit the Internet Explorer 7 worldwide page.

Mantido por Pandora